Glee Brasil


Seja bem-vindo ao fórum Glee Brasil, onde você encontra muitos gleeks para discutir sobre a série e outra coisas, aqui você pode tirar suas duvidas sobre a série e ver novidades, spoilers, coisas engraçadas do cast, Links para downloads de episódios. Está esperando o que para se cadastra no melhor fórum de Glee do Brasil?

>



Conectar-se

Esqueci minha senha



Parceiros Glee



Os membros mais ativos do mês

Últimos assuntos
» Glee Kit De Edição
Sex 13 Mar - 14:16 por flaviac

» OFF/Confesso Que...
Ter 29 Jul - 19:40 por Giovanna.

» Lea Michele- On my Way
Ter 29 Jul - 19:24 por Gabryel

» Novos videos do Chris.
Seg 14 Jul - 1:40 por Leonor.

» Directed by Naya Rivera! :)
Seg 14 Jul - 1:24 por Leonor.

» JogO Duelo De Músicas Glee x Glee
Dom 13 Jul - 20:26 por Leonor.

» What do you think?
Sex 18 Abr - 9:39 por Gabryel

» Batalha de músicas
Dom 29 Dez - 15:50 por Gabryel

» The Voice!!!
Ter 17 Dez - 16:24 por Gabryel

Visitas
Social bookmarking
Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço do Fórum Glee Brasil em seu site de social bookmarking

Flux RSS

Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 






Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Maremy II - One-shot

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Maremy II - One-shot em Qui 26 Jan - 10:18

dangeraddicted

avatar
Membro
Membro
Classificação: +13
Categorias: The Vampire Diaries
Gêneros: Amizade, Romance, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade
Autor: @PuckDrogado
Notas da História:
Slash Male/Male Não gosta não leia.
Maremy|Kleremy ship (Jeremy/Matt|Jeremy/Klaus).
Os personagens aqui descritos não me pertencem.
Fic sem nenhum fim lucrativo.

One-shot

Acordei com a Elena abrindo a janela, fora apenas um pesadelo – Acorda, o Matt acabou de te ligar, pela quarta vez hoje, você tá atrasado. – droga, pensei, me levantei da cama correndo e fui pegar meu celular que estava no carregador em cima da penteadeira. Assim como ela havia dito, tinha quatro ligações do Matt, meu namorado. Disquei seu número e esperei ele atender, não demorou muito – Jer, nós estamos atrasados, toma café rápido que eu já estou passando aí pra te pegar. – respondi que tudo bem e corri pro banheiro, escovei meus dentes, troquei de roupa e desci pra cozinha. Tomei café rapidamente e logo após o Matt chegou, dei tchau pra Elena, peguei minha mochila e saí. Entrei no carro e fui recebido com um beijo no rosto, coloquei o cinto de segurança e olhei para ele – E então, não vai mesmo me contar pra onde vamos? – ele riu e fez que não com a cabeça, dei de ombros derrotado, a curiosidade estava me consumindo. Paramos em frente à floresta, vendo a ruga que se forma na minha testa ele resolveu esclarecer – A gente vai acampar, só eu e você, queria um tempo só nosso, longe de todo mundo. – esbocei um sorriso e disse – Vai ser bom ter um tempo a sós, vamos aproveitar bastante. – ele pegou suas duas mochilas e me guiou por dentro da floresta, até que achamos uma clareira, o lugar era perfeito para acampar, sem muitas árvores e o Sol batia lá. Ele soltou minha mão e começou a montar a barraca, eu fiquei só observando sentado em um toco de árvore que havia ali por perto. Ele olhava para mim a cada segundo com um sorriso estampado no rosto, ele estava feliz por estar ali comigo, assim como eu também estava.

Quando ele terminou de montar, levantei e fui ajudá-lo a arrumar as coisas lá dentro, a barraca era grande, coube um colchão de casal e sobrou espaço para colocar as mochilas. Assim que terminamos deitei na cama, ele olhou pra mim rindo – Você é muito preguiçoso sabia? A gente mal chegou e você já tá aí deitado. – olhei pra ele também rindo e puxei a mão dele derrubando ele do meu lado na cama. Não precisei dizer nada, ele havia entendido, imediatamente deitou-se por cima de mim e começou a me beijar. Tratei logo de tirar sua camisa ao mesmo tempo em que ele tirava a minha, ficamos lá nos beijando e trocando carícias por um tempinho até que resolvemos dar uma volta, havia uma cachoeira ali perto. Tirei minha roupa pra vestir uma sunga e percebi que ele estava ali me olhando – O que foi? – ele sorriu terminando de vestir sua sunga e completou – Com você desse jeito fica difícil querer sair daqui. – fiquei vermelho e dei um sorriso tímido, ele sorriu e foi saindo da barraca, terminei de me arrumar e fui trás dele. Poucos minutos depois a gente chegou à cachoeira, era linda, me assustei quando ouvi o Matt caindo na água, nem tinha o visto tirar a bermuda. Tirei a minha e pulei na água também, a água estava gostosa, nem quente nem fria. Nadei pra perto dele que estava parado próximo a uma pedra, me aproximei dele com um sorriso malicioso no rosto, ele retribuiu o sorriso e me estendeu sua mão, segurei-a e o encostei-o na pedra, por fim comecei a beijar seu pescoço, ele colocou os braços em volta da minha cintura, fui percorrendo o caminho do pescoço até chegar à sua boca, ele passava a mão por meu corpo, as coisas estavam esquentando, saímos da cachoeira e fomos em direção à barraca, nos jogamos na cama e deixamos a luxúria nos envolver e por fim adormecemos.

Acordei e passei a mão pelo colchão espero encontrá-lo, mas não foi isso que aconteceu, em seu lugar havia um bilhete em uma caligrafia fina e inclinada. “Estou com seu namorado, se quiser ele de volta encontre-me na cachoeira onde vocês estavam, não tente nada ou eu o mato. Klaus” Li e reli o bilhete algumas vezes, não era possível, o que ele ganharia seqüestrando o Matt. Resolvi por fim ir à cachoeira, ainda estava claro, mas dava pra perceber que logo o Sol iria se pôr, cheguei e cachoeira e comecei a chamar por Klaus. Não demorou muito ele apareceu, ao seu lado tinha um rapaz que prendia o Matt – Solta ele, por favor, eu estou aqui, eu faço o que você quiser, mas, por favor, solta ele. – falei entre soluços, as lágrimas começavam a rolar, não podia deixar nada acontecer com ele, ele era a pessoa que dava sentido a minha vida. Klaus chegou perto de mim rapidamente e segurou meu queixo com força. Ele me olhava com olhos cobiçosos, isso estava me deixando com medo, enquanto olhava pra mim, ele pegou meu celular, discou um número e colocou no alto falante. Logo depois ouvi uma voz conhecida, Elena, ele colocou o celular ao ouvido e começou a falar – Olá Elena! Estou com seu irmão e o namoradinho dele, venha até a cachoeira da floresta e eu os entregarei, mas venha sozinha, sem o Damon. – ele nem esperou a resposta dela e desligou o telefone, depois se virou para mim e encostou os lábios nos meus, me retraí tentando empurrá-lo para longe sem sucesso. Era óbvio que ele estava fazendo aquilo para machucar o Matt, mas eu não via sentido nisso, o que ele iria ganhar me beijando?

Alguns minutos depois pude ouvir Elena se aproximando, Klaus também ouviu e fez questão de encostar aqueles lábios vermelhos nos meus assim que ela apareceu, eu podia sentir a barba mal-feita dele roçando no meu rosto. Elena olhava para nós incrédula, dava pra ver que logo ela reagiria – O que você tá fazendo Klaus? Deixa ele em paz. – Klaus sorriu e afastou seus lábios dos meus – Só estou experimentando novas coisas, devo admitir que seu irmão tem uma boquinha deliciosa. – e dizendo isso ele me beijou novamente, eu já estava ficando de saco cheio disso, ao longe eu ouvia o Matt chorando, devia estar sendo horrível pra ele me ver sendo beijado por outro cara, ainda mais por um híbrido maníaco assassino. Olhei pro Klaus e implorei pra ele me deixar ir com o Matt e com a Elena, ele sorriu exaltado e replicou – Lembra que você disse que faria qualquer coisa se eu libertasse seu namorado? Então, hoje você é meu, a gente vai se divertir bastante. – olhei pra ele com ódio no olhar – Deixe-os ir então, eu não me importo comigo, só liberte eles. – Elena ia discutir, mas fiz sinal para que ela ficasse calada, Klaus olhou pro seu comparsa e mandou-o libertar o Matt. Ele imediatamente correu pra onde eu estava – Matt vai com a Elena, por favor, eu vou ficar bem. – ele chorava, mas acabou indo com ela, Elena deixou a cachoeira, mas antes disso deixou um aviso para Klaus – Se você fizer algo com ele, eu vou até o inferno, mas eu te mato, eu juro. – e por fim foi embora. Poucos minutos depois Klaus me pegou no colo e correu em direção a um carro preto, me colocou lá dentro sem cerimônia e se sentou no banco do motorista. Ele dirigiu até uma casa grande que parecia estar abandonada, saiu do carro e me mandou descer, entrei na casa, ela era muito bonita. Klaus subiu a escada e me chamou com um dedo, acompanhei-o escada acima até um quarto com uma gigantesca cama de casal, embora eu me dissesse que não, eu também queria isso, o desejo estava me consumindo, eu queria mais daqueles lábios vermelhos nos meus. Ele estava desejoso também, tirou a camisa rapidamente e me arrastou até a cama beijando meus lábios vorazmente, diferente do Matt, Klaus era mais selvagem, não ligava pro romance, aquilo tudo era pura luxúria, ele beijava cada centímetro do meu corpo e eu respondia com leves gemidos.

Ao fim de tudo ele apenas se vestiu e me levou até o carro, começou a dirigir em direção a minha casa, chegando lá ele se despediu de mim com um beijo em minha mão, achei estranho, mas desci do carro e entrei em casa sem olhar para trás, eu me sentia cansado, fora um dia bem agitado. Assim que entrei Matt veio correndo me abraçar, abracei-o muito feliz de estar de volta, eu não sentia mais desejo nenhum por Klaus, acho que tudo que senti foi causado por hipnose. Reconfortei Elena que não parava de me perguntar se ele havia me machucado. Matt continuava a me abraças, embora estivesse sorrindo, eu conseguia ver a tristeza em seus olhos, fechei-os e o beijei suavemente na bochecha, sorri e cochichei em seu ouvido – Você é o único que eu amo, eu sou só seu. – por fim ele abriu os olhos e sorriu sinceramente.

Aquele episódio com Klaus foi um que desejo excluir para sempre da minha vida, eu amava o Matt e ele era meu único amor, nada poderia mudar isso, nada.

Fim.

http://olegadodofilhodehades.blogspot.com.br

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum